Quem é rota de fuga também se perde.

images.jpeg

Quem é abrigo também se vê desprotegido. Também precisa de palavras. Também precisa daquele “vai ficar tudo bem” que não garante nada, mas alivia o peso de um dia ruim. Quem leva o fardo também quer descanso. Vez ou outra, um ombro amigo, um colo pra chorar e se proteger, nem que seja por minutos, de tanta coisa ruim. Quem chora pelos outros também chora por si. Até quem tenta ver o lado bom de tudo não escapa de um dia ruim. É por precisar também que a gente acaba procurando abrigo em lugares e pessoas erradas. É por vestir a armadura de ferro que a gente chora o choro mais dolorido — aquele chorado por dentro. Aquele que não encontra palavras, colo, consolo. Aquele que não sai e fica entalado na garganta pronto para explodir. Quem é rota de fuga também se perde. Quem tanto se cala guarda um mar de lágrimas dentro de si a ponto de transbordar. Quem tanto te cuida também precisa de cuidados. Peso emocional a gente tem que dividir e não sobrecarregar.

Anúncios

O futuro sempre chega.

girl-grunge-hipster-indie-Favim.com-1403704.jpg

O futuro sempre chega. É quando passamos a enxergar a realidade como ela é e a entender que a perfeição de um final feliz fica restrita aos filmes. Que, muitas das vezes, o amor não acontece. Ainda que hajam inúmeras tentativas. O futuro chega e te intima a tomar decisões. A escolher alguém para dividir a cama e a vida, alguém que você não será capaz de amar como ama aquela pessoa, mas será com quem trocará votos de fidelidade e companheirismo. Alguém que talvez carregue consigo um amor que também não aconteceu e por isso entenda que o futuro sempre chega e às vezes devemos escolher com a razão para então convencer o coração de que não se pode viver sozinho para sempre, enquanto o tempo insiste em passar depressa demais.

Nunca se saberá ao certo a razão por qual alguns irão amar a quem não podem ter por perto. Talvez a vida goste dos finais contraditórios. Talvez ela seja grande fã do Titanic. Não sei. Eu tenho pensado muito sobre o meu futuro. Creio que ele chegou. A realidade está se convidando a entrar, me contando que aquela história não terá final feliz e eu devo fazer escolhas. O problema é que escolher não é fácil quando aquilo que mais se quer não é opção. Hoje, assisti a um filme sem final feliz e uma frase me chamou à atenção, “a sua história preferida, seja ela qual for, foi escrita para um leitor”. Todas as minhas histórias têm caras. Todas as minhas histórias têm quase sempre a mesma cara. A cara do amor que não aconteceu. Assumir isso foi a forma que escolhi para dizer a mim mesma que o futuro chegou.

Costumam dizer que aquilo que for seu encontrará um jeito de chegar até você, mas cuidado, não fique a vida inteira esperando por algo que você sequer sabe se um dia foi de verdade. O futuro te convida a viver. E é muito deselegante não aceitar esse convite. Eu sei que o amor parece ser a única fundamentação de escolha para o coração, mas, acredite, existem milhares de formas de se amar. Entre alguém que você admira e este te admira de volta e alguém que sequer se lembra de você, use a razão. Companhias reais valem mais a pena do que os fantasmas do pretérito. São pessoas reais que nos impulsionam, o que fica para trás só nos puxa para uma prisão repleta de memórias sem quaisquer chances de felicidade. O futuro depende das escolhas de hoje. Passar a vida toda se lamentando ou sorrir para aquele alguém que vive acreditando em você quando nem mesmo você acredita. Amor continua sendo a principal fundamentação de escolha, mas na ausência dele ou perante as feridas que lhe causou, opte pela admiração. Só a admiração te faz ser fiel a qualquer voto que faça perante um outro coração. O futuro sempre chega e você terá escolhas a fazer. Não tenha medo. É possível ser feliz com as consequências das nossas escolhas, só não é possível ser feliz na sombra de uma história que ficou no passado. Só não é possível ser feliz se você não for corajoso o bastante para fazer suas próprias escolhas.

Nossas energias.

tmp923806769614946306.jpg

Nossas energias vibram na mesma frequência.
Sintonizados na mesma estação.
Trilhamos as curvas desse insensato encaixe.
Sussurros, suor, calor,
Pele na pele não nega
Que a gente se encaixou.
Transfiro minha energia para você,
Sinto a sua arrepiar tudo em mim.
Nossos gemidos e quatro paredes para abafar,
É que eu era tua mesmo antes de ser.
A peça que faltava para montar o quebra cabeça.
O gosto de suor que faltava na tua boca.
Porque você já era meu antes mesmo de perceber.
Não saia de mim, daqui,
de dentro.
Não saia da cama.
Fica,
que a desculpa de amanhã eu mesma invento.
Sorria alto,
Repita que sou maluca, maloqueira,
Diz que tem medo da minha mente traiçoeira,
Que eu sei que te excita não saber o que vai ser,
Eu sei que te instiga não saber.
Nossas energias vibram na mesma frequência.

 

Quanto de ti cabe em mim.

063432a8416215281c4ac1a5e5e06d8c.jpg
Você não sabe quanto de ti cabe em mim.
Você não imagina quantas lembranças estão
Por trás das minhas noites mal dormidas.
Você nem imagina que o seu sorriso está
Por detrás da minha inquietação.
Sou desassossego desde
Que você fechou a porta.
Do carro, da casa e do coração.
Todo o querer no meu peito tem sido seu
Desde a primeira vez que eu te vi.
Todos os meus passos planejados em um caminho
Que coubesse nós dois de mãos dadas.
Ninguém entende a minha inquietação.
Ninguém entende o meu sentimento.
Que a vida se tornou cinza,
Sem sentido sem você.
Me perdi. Você me soltou e eu me perdi.
Você não imagina quanto de ti cabe em mim,
Mas e se soubesse, voltaria?
Por que você não levou consigo
O que havia de ti em mim?
Por que o vazio pesa mais?
Faz sentido amar tanto alguém
A ponto de se esquecer de si?

Eu não caibo em ninguém.

original

Eu não caibo em ninguém
Tem dias que eu não caibo
Nem em mim.
Sou folha sem caule,
Árvore sem raíz.
Minha sustentação é no ar.
Nele eu caibo sem regras.
Nele eu invento os limites,
Pinto a vida da cor que eu quero.
Amo como sei amar.
Eu não caibo em ninguém,
Triste de quem já quis me prender
Minha alma voa ao vento
Não encontra no ficar razão para ser.
Eu não caibo em ninguém,
Tem dias que não caibo nem em mim.
Sou filha da liberdade,
Dona de um coração leve.
Eu sei amar, eu sei cuidar.
Só não aceito o tipo de amor que
Tentam me empurrar.
Se para ser amor de verdade for preciso prender,
For preciso encolher para caber,
Eu nunca saberei amar.
Para mim, amor é ar.
Preciso dele para respirar,
Da sua imensidão para sobreviver,
Da sua liberdade para ser feliz.
Mas não preciso prender para dizer
que tenho.
Viajo ao vento sem pressa,
Da vida, a graça é sempre a viagem.
Eu nunca quis caber em alguém,
Sempre quis despertar sorrisos,
Dar prazer, abraçar, aconselhar e encorajar
Quem cruza o meu caminho.
É isto que é a minha felicidade.
Alguns obrigadas sinceros,
Alguns sonhos ressuscitados,
E a certeza de que,
mesmo sem caber em ninguém,
é impossível ser feliz sozinho.

Quanto aos dias difíceis.

13743346_1060385964011266_1587729320_n.jpg

Quanto aos dias difíceis, eles também passam. Como todas as coisas, ainda que sejam calmas ou intensas demais, ainda que sejam profundas ou rasas, todas passam. Os minutos, o agora, a vida. Haverá sempre aquele dia que nada será capaz de mudar o que você está sentindo, mas este dia também vai passar. Como todas as outras coisas. A eternidade cabe na certeza de que tudo é passageiro. De que amanhã tudo muda de lugar, sentimentos, pessoas e até as nossas verdades. Quanto aos dias difíceis, eles são necessários, digo essenciais, pois são convites para reflexão. Se não há nada que possa ser feito, sinta. Apenas sinta. Chore. Reflita. Deixe ir as pessoas, cultive as memórias. Deixe ir os sentimentos ruins, preserve a história. Dias difíceis também passam e é importante que você saiba que sempre se sai de uma tempestade bem mais forte do que se estava. Querido, quanto aos dias difíceis, eles também passam.

Não se acostume com a infelicidade.

tumblr_static_6u5979plfvk0ookg4w8o8cowg.jpg

Sei que diante das dificuldades que enfrentamos às vezes fica difícil priorizar a felicidade. Temos que aceitar menos. Temos que lidar com aquilo que as circunstâncias do momento nos oferecem. Mas devemos nos lembrar que todo esforço será inútil para salvar uma alma infeliz. Ser infeliz a vida toda é passar pela vida sem viver. O sentido de todos os caminhos deve apontar para a felicidade, caso contrário não há sentido. Entendo os sacrifícios, as dificuldades e as escolhas — quase que obrigatórias — que nos são impostas, mas nada disso diminui a importância de ser feliz. Então, por mais que as circunstâncias não estejam te permitindo ser feliz agora, não se acostume com a infelicidade. Não queira passar pela vida chegando ao fim com sede de vivê-lá. Não digo que seja fácil ser feliz sem se sentir culpado, é normal quando nos preocupamos mais com os outros do que com nós mesmos, mas lembre-se que você é importante e você merece ser feliz tanto quanto as pessoas que te causam preocupação.